Elaboração do luto no distanciamento social

Uma das questões que o distanciamento social nos trouxe durante a pandemia foi o impacto na experiência da morte solitária e da dificuldade na elaboração do luto. As pessoas não podem acompanhar seus entes queridos no hospital, não se despedem e por vezes sequer podem realizar o velório. A ausência dos rituais, que variam de acordo com cada cultura, dificulta a elaboração do luto e a aceitação da morte. Muitas pessoas terão um sofrimento de difícil resolução.


O que podemos fazer? Experiências têm demonstrado que o uso da tecnologia na própria internação tem ajudado os pacientes a se despedirem e as famílias a darem seu último adeus.


Quem está com algum familiar ou amigo hospitalizado, na impossibilidade de fazer visitas, ao enviar mensagens e vídeos ao paciente internado, pode se sentir mais próximo e auxiliar o paciente a enfrentar a dor da solidão. Depoimentos de sobreviventes atestam que graças à tecnologia puderam emocionalmente ficar mais fortes para atravessar o isolamento, que é bastante duro e prolongado.


Ao perder alguém, usar os recursos tecnológicos para se reunir com a família e relembrar momentos especiais vivenciados ao lado daquela pessoa pode servir de alento para todos. Inclusive, quando for seguro, reunir presencialmente família e amigos para se despedir e “deixar a pessoa partir e cuidar dos que ficam”, poderá ser um ritual construído pela família, de cura e de acolhimento da dor de todos.


Vivenciar o luto é fundamental para que se dê um nome ao parente falecido, e para que a família não tenha seu ente querido transformado em um número na estatística da pandemia. Um exemplo desta proposta pode ser visto no projeto “Inumeráveis” (inumeraveis.com.br)

, que pretende justamente reconhecer cada pessoa falecida, publicando particularidades da pessoa relatadas pela família.


Se você conhece alguém que está passando por uma perda como essa, saiba se fazer presente mesmo estando distante fisicamente. Ampare e dê apoio a quem precisa.

CONTATO

© 2019 Intercef. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por comd.com